Usar lentes de contato facilita e muito a vida de diversas pessoas. Elas são práticas para você usar no dia a dia que até esquecemos de como a invenção das lentes de contato mudou completamente nossas vidas.

Antes da existência das lentes de contato, os óculos de grau dominavam o mercado óptico, e atividades físicas eram uma questão em aberto para quem precisava de correção visual e dependia exclusivamente do uso dos óculos de grau.

Desde a época de Leonardo Da Vinci já se imaginava que um tipo de lente pudesse ser colocada na superfície do nosso globo ocular para resolver problemas visuais. Muito diferente das opções de lentes que temos hoje em dia, as lentes das daquela época era feitas de vidro e eram encaixadas nos olhos dos guerreiros que passavam entre inóspitas regiões, como, por exemplo, lugares que tinham tempestades de areia. Imagine como devia ser difícil utilizar lentes de contato nesta época.

Mas, para a nossa sorte, hoje os processos tecnológicos que envolvem a fabricação das lentes de contato são outros. Nos dias de hoje, podemos encontrar facilmente em uma loja de produtos óticos dois tipos de lentes de contato: as lentes de contato rígidas e as gelatinosas. As lentes de contato rígidas são indicadas para a correção de graus maiores, como por exemplo quem possui um alto grau de astigmatismo. São lentes que possuem polimento e torneamento computadorizado.

Já as lentes de contato gelatinosas são lentes que precisam de hidratação e são fabricadas com silicone hidrogel. Elas são mais maleáveis e proporcionam uma curvatura maior.

Todas as lentes possuem um índice de água de até 60%. A água é um elemento essencial na fabricação das lentes, pois é ela que facilita a oxigenação da córnea, mantém a hidratação e promove mais conforto ocular. Outro item que as lentes de contato possuem é o Hidroxietilmetacrilato (HEMA), um tipo de plástico que proporciona hidratação nas lentes gelatinosas. O fluorcarbono também está presente nas lentes e proporciona um material mais estável para as lentes.

Por fim,  temos o fluorsilicone, que também serve para melhorar a oxigenação dos olhos. É um tipo de silicone também presente nas lentes de contato.

A fabricação das lentes leva em conta aspectos primordiais para proporcionar a saúde ocular. Elas passam por processos extremamente tecnológicos, com muito cuidado para manter um alto índice de assepsia e garantir o conforto para todos os usuários de lentes de contato.